Publicado em 12 de Maio de 2021

EM ENTREVISTA, A VEREADORA DANI PORTELA FALOU QUE O BRASIL VIVE UMA POLÍTICA DE MORTE

FILADELFIA FM 104.9

Em participação ao Programa Cidade em Foco da Rede Agreste de Rádios e no Blog do Alberes Xavier, a vereadora recifense, Dani Portela PSOL, avaliou atuação de João Campos (PSB) à frente do poder executivo municipal, defendeu o programa Renda Básica Permanente e falou sobre os rumos do seu partido em 2022.


Dani falou sua opinião sobre a condução do prefeito do Recife João Campos, no combate a pandemia. “Recife consegue avançar na atuação da gestão na perspectiva de organização, não só com o plano de vacinação, mas com o aplicativo Conecta Recife que faz com que as pessoas possam agendar de maneira séria e transparente sua imunização, porém precisa melhorar, porque muitas pessoas com deficiências não estão conseguindo acessar esse aplicativo com eficiência”, pontuou a vereadora.


“Estou lutando, através de uma ação popular, em parceria com a Codeputadas Juntas (PSOL) e o vereador Ivan Moraes (PSOL), para impedir o retorno das aulas presenciais, porque nesse momento de agravamento da pandemia, com os hospitais de Pernambuco lotados, não podemos fingir uma normalidade, retornar aulas é de uma irresponsabilidade sem tamanho. Estou trabalhando também para incluir no plano de vacinação professores, gestantes, puérperas e motorista de transporte alternativo”, contou a parlamentar.


Na oportunidade, Portela destacou o valor do programa Rena Básica Permanente para as famílias carentes. “Criamos aqui no Recife, uma frente parlamentar pela Renda Básica. Nosso desejo é que as famílias tenham uma renda básica permanente e não uma ajuda pontual. O Renda Básica Permanente é uma proposta nacional do PSOL, acreditamos que se Belém do Pará consegue, Recife também é capaz”, frisou Dani.


Sobre as eleições de 2022, Dani contou como o PSOL pretende caminhar. “Caminharemos para candidaturas próprias, mas existem possibilidades de formações de frentes. Vamos ampliar nossas bancadas, federal e estadual. Tentaremos eleger um deputado federal pelo PSOL em Pernambuco. Em 2018, tivemos uma candidatura ao governo do estado formado só por mulheres, precisamos continuar com essa batalha e a nível nacional, nossa prioridade é derrotar Bolsonaro, porque o país precisa de uma gestão mais eficiente. Hoje existe no Brasil uma política em curso, que chamamos de política da morte, uma política que não está dando as respostas necessárias que nós brasileiros merecemos”, destacou a líder no PSOL.          


Dani Portela foi a vereadora mais votada nas eleições de 2020, seu mandato é popular, antirracista, jovem, feminista, LGBTQIA+, anticapacitista, inclui religiosidades e diversos credos, enxerga nas crianças pessoas de direitos. Foi candidata a governadora de Pernambuco em 2018 pelo PSOL, partido que integra desde 2016. Naquela campanha, ficou conhecida como a “Mulher da Flor”. 


“Essa pandemia é uma das mais graves crises que já enfrentamos nos últimos tempos, uma crise que é sanitária, mas que traz consequências econômicas e sociais profundas, um verdadeiro colapso humanitário. Vivemos um momento de miséria e fome, as pessoas estão padecendo da doença, do vírus e todos os males que ela agravou”, pontuo Dani Portela.

Veja tambem: